Quando contratar um arquiteto?

Acho que todo mundo sonha em ter um espaço que possa chamar de seu e que seja do jeitinho que você imaginou.  Mas aí surge aquela dúvida, quem é que vai colocar no papel as ideias mirabolantes que você tem em mente? Eu posso afirmar que um arquiteto vai ajudar muito a transformar sonhos em projetos reais.

Convidamos o arquiteto e professor Alex Duque para falar um pouquinho sobre quando devemos contratar um arquiteto.

Boa leitura!

Você já deve ter se perguntado algo assim, pois bem, muitos acham que o arquiteto deve ser contratado só para dar entrada no projeto de prefeitura, mas a função do arquiteto é bem mais ampla do que esta.

Na maioria das vezes as pessoas buscam o arquiteto já com um esboço do que querem, sem saber que para se chegar a projeto adequado você deve primeiro definir o terreno e é aí que entra o Arquiteto.

O primeiro contato deve ser logo quando se começa a pensar em construir.
O arquiteto já vai te auxiliar desde a ESCOLHA DO TERRENO, se atentando a detalhes técnicos que possivelmente passaria despercebido como, por exemplo, uma linha de trem que passa perto, ou uma Área de preservação, ou diversos outros detalhes como ruídos, topografia, ventos dominantes, insolação, transito, enfim.

A partir de definido o terreno a etapa seguinte é chamada de ESTUDOS PRELIMINARES que é onde o Arquiteto vai começar a esboçar as primeiras linhas do projeto, levando em consideração todos os requisitos legais e técnicos, trazendo soluções criativas e eficientes ao projeto atendendo as solicitações iniciais do contratante.  Ou seja, é onde se começam a serem desenhadas as primeiras propostas de estudo. É onde o sonho começa a ir para o papel.

A etapa seguinte é o ANTE PROJETO é onde começam a aparecer os detalhes da construção, inicia-se o processo de volumetria (3D) e a personalidade da edificação.
É muito importante para se ter clareza do que será feito em cada etapa que vem a seguir.

zi-1-2
Os PROJETOS COMPLEMENTARES vem logo após a definição do ANTE PROJETO.
Os projetos complementares são feitos por especialistas em cada área da edificação como por exemplo o PROJETO ESTRUTURAL, PROJETO ELÉTRICO, PROJETO HIDRÁULICO, PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNCIO, CLIMATIZAÇÃO, SUSTENTABILIDADE, PAISAGISMO, LUMINOTÉCNICA, ARQUITETURA DE INTERIORES, ENTRE OUTROS.

O PROJETO BÁSICO é o PROJETO ARQUITETÔNICO compatibilizado com os PROJETOS COMPLEMENTARES e PROJETO LEGAL (Prefeitura). Com este projeto conseguimos dar início as obras, ou seja, o sonho sai do papel.
O PROJETO EXECUTIVO é aquele projeto mais complexo e completo, compatibilizado, e detalhado, onde cada item tem seu projeto, seus detalhes e suas especificações. Geralmente utilizado em obras mais complexas.
Além do PROJETO EXECUTIVO ainda tem o MEMORIAL DESCRITIVO ou CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES, que são os detalhamentos do projeto em forma de texto, facilitando na administração da obra, compra, cotações e comparações entre fornecedores similares.

zi-1-3
Agora estamos com a obra a todo vapor e tudo detalhado.  Para gerar ainda mais economia e garantir a correta execução dos inúmeros projetos podemos investir na contratação de serviços como FISCALIZAÇÃO DE OBRA, DIREÇÃO DE OBRA, VISITAS TÉCNICAS, ACOMPANHAMENTO E GERENCIAMENTO DE OBRA.

Alex Duque

(15) 99124 0886
Arquiteto@alexduque.com
www.alexduque.com

Carol
21 de abril de 2016
 •  Variedades  •     
Entre em contato